697196a0-e809-4e1d-9168-6ed73e36d791-1024x768
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Principais Tratos Culturais na Cultura do Alface

Tratos culturais são o conjunto de operações de manejo realizadas após a semeadura, visando a formação e a manutenção do plantio.

Navegue pelo conteúdo

Irrigação por aspersão

Após o levantamento dos canteiros, deve ser instalado o sistema de irrigação a ser utilizado, ou seja, por aspersão ou por gotejamento. A irrigação por aspersão geralmente é montada no espaçamento 12×12 m entre os aspersores. Fazer vistorias frequentes, eliminando os vazamentos nas conexões, com isso, aumenta- se a eficiência e uniformidade da irrigação e reduz-se o consumo de água e energia elétrica.

Por outro lado, no sistema de Irrigação por gotejamento é instalado dois tubos gotejadores por canteiro, com gotejadores voltados para cima e espaçamento máximo de 30 cm. Deve ser instalada uma válvula de final de linha para reduzir o risco de entupimento.

Após a instalação do sistema de irrigação e antes de instalar o mulching, deve-se testar o sistema, para eliminação de possíveis vazamentos e avaliação da uniformidade de aplicação da água.

Irrigás

Utilizar para monitoramento da umidade do solo com o objetivo de determinar quando e quanto irrigar. Recomendamos a utilização do Irrigás, desenvolvido pela Embrapa Hortaliças, por ser um equipamento de baixo custo e de fácil instalação e utilização.

Recomenda-se um profissional habilitado para elaboração do projeto do sistema de irrigação.

Um projeto bem elaborado permitirá a redução de custos de implantação e manutenção durante toda a vida útil do sistema.

Mulching

A cobertura de plástico sobre o solo, conhecida como “mulching”, é colocada sobre o canteiro após a instalação e teste da irrigação.

Geralmente usa-se o plástico de 160 cm para canteiros que terão uma largura útil de 0,9 a 1,0 m. Inicialmente é feita uma pequena vala de 10 a 15 cm de profundidade, ao longo das duas margens do canteiro.

Desenrola-se o filme de plástico a cada 10 m, para ser esticado no sentido do comprimento e da lateral, e acrescenta-se terra sobre as bordas com auxílio de enxadas. Em seguida, faz-se a compactação com os pés para evitar que o plástico se solte com o vento.

Deve-se usar plástico de boa qualidade. Fazer a instalação do plástico nos canteiros nas horas mais quentes do dia, para que o mesmo fique bem esticado, tomando o cuidado de fixá-lo bem.

Tipos de Mulching

No mercado existem diferentes tipos de mulching tais como: MP – mulching preto, o mais utilizado pelo menor preço, MPB – mulching preto e branco e MPP – mulching preto e prateado.

Principais benefícios proporcionados pela utilização do mulching: elimina as plantas invasoras, evitando as capinas evita perdas da água de irrigação, melhor aproveitamento dos nutrientes pelas plantas e melhor desenvolvimento uniforme, e evita sujar as plantas. O mulching preto e branco e mulching preto e prateado previnem a incidência de pragas e doenças.

Transplantio

Deve ser feito quando as mudas estiverem com 20 a 25 dias após a semeadura, ou entre quatro a cinco folhas definitivas. O transplantio das mudas deve ser realizado nas horas mais frias do dia, com solo úmido, de forma que a terra cubra apenas o torrão formado pelo substrato.

O transplantio das mudas na modalidade de plantio com mulching é feito diretamente no canteiro, antes da colocação do mulching. Muitos produtores alegam que a técnica de aterramento total do furo do mulching, previne a saída de ar quente que pode queimar a muda.

Adubação Complementar/Fertirrigação

No plantio convencional, utiliza-se a adubação complementar via solo, comumente denominada de adubação de cobertura. Visa fornecer nutrientes principalmente à base de nitrogênio nos estágios em que a planta mais necessita, uma vez que esse nutriente facilmente sai do alcance das raízes.

Recomenda-se utilizar preferencialmente o sulfato de amônio, na dosagem de 20g/m², aos 15 dias após o pegamento das mudas. Repetir essa operação a cada 15 dias, vendo o estágio nutricional das plantas.

Essas deficiências podem ainda ser supridas com a adubação foliar, utilizando ureia, na concentração de 1,0%. Deve-se intercalar com as adubações de cobertura. Em períodos de alta temperatura e consequentemente, rápido desenvolvimento das plantas, pode ocorrer a deficiência de cálcio, causando uma queima nas bordas das folhas mais novas.

Esse fenômeno é chamado de “tip burn”. Para prevenir, recomenda-se a utilização de adubos foliares à base de cálcio.

Fertirrigação

No plantio com mulching ou túnel/mulching utiliza-se a adubação complementar via água, denominada Fertirrigação. É uma técnica de aplicação simultânea de fertilizantes e água. Ambos, no sistema de irrigação por gotejamento. É uma das maneiras mais eficientes e econômicas de aplicar fertilizantes às plantas, devido principalmente à economia de mão de obra.

A recomendação é a mesma para adubação complementar via solo. No entanto, na escolha do fertilizante a ser utilizado, deve-se levar em conta a solubilidade, o custo e a compatibilidade entre os sais a serem misturados na solução, tendo em vista a possibilidade de formação de compostos insolúveis com riscos de entupimentos dos gotejadores.

FAÇA A SUA ASSINATURA

Ou clique no link:

https://go.agriconline.com.br/pass/?sck=portal

Fonte

SEBRAE. Alface: Saiba como Cultivar Hortaliças para Colher Bons Negócios. 1ª ed. Brasília – DF: SEBRAE, 2011.

Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Murilo Salvador
Murilo Salvador
Técnico Agrícola com Habilitação em Agropecuária (IFES); Licenciado em Ciências Agrícolas (IFES) e Bacharelando em Medicina Veterinária (UNESC).